CONHECENDO A GESTALT [PARTE- 3]

Este artigo é a parte 3 da série de artigos “Conhecendo a Gestalt“, para um melhor aprendizado leia”Conhecendo a Gestalt [PARTE- 1]

O pai da Gestalt

Nascido de uma família Judaica Germanófona o psicólogo Checo Max Wertheimer apresentou o estudo do fenômeno phi em 1910, enquanto viajava de trem pela Alemanha ocorreu-lhe a ideia de realizar uma experiência para visualizar um movimento quando ele não estivesse efetivamente ocorrendo. Na cidade de Frankfurt Wertheimer comprou um estroboscópio de brinquedo e analisou as sensações que ele lhe provocava em um estudo que realizou no quarto de um hotel.

Fenômeno phi

Na University of Frankfurt (Universidade de Frankfurt) Wertheimer se deparava com um problema de pesquisa onde surgiram dois personagens bastante importantes os psicólogos Koffka e Köhler, onde eles ajudaram a explicar como existia a percepção do movimento aparente, ou seja, do movimento onde não ah movimento físico. Usando um taquistoscópio para projetar a luz através de duas fendas, uma vertical com ângulo de 20º ou 30º graus, onde se a luz era projetada primeiro através de uma fenda e depois através de outra com um intervalo longo dava-se para notar duas luzes sucessivas, primeiro em uma fenda depois em outra, porém quando se reduzia esse intervalo até certo ponto os observadores percebiam duas luzes que pareciam continua, mas com o intervalo de tempo ainda menor eles enxergavam apenas um feixe de luz que se movia de uma fenda para a outra, voltando novamente para o lugar e Wertheimer referiu-se a essa percepção como “impressão do movimento”.

Complicado né? nem tanto, para explicar melhor esse fenômeno eu peguei uma imagem .GIF que criei a um tempo e usarei como experimento para reformular de forma mais simples o que foi feito por Wertheimer com o taquistoscópio, repare que na figura de numero 1 o intervalo entre um frame ao outro é maior, por isso que dar para se notar que esse simples .GIF é apenas a junção de 4 imagens continuas, porém na figura de numero 2 quando eu reduzo o intervalo entre um frame e outro temos a impressão de que é uma pequena vilheta de uma pagina de “carregando..”

figura de numero 1 

figura de numero 2

Assim Wertheimer provou que diferentes formas de organização visual são percebidas e organizadas de forma diferente por cada pessoa podendo haver significados diferentes de acordo com a percepção de cada indivíduo.

Por isso que nós designers gráficos devemos tomar cuidado ao transmitir uma mensagem por meio das formas pensando nas diversas interpretações do ser humano mantendo o cuidado para não ser mal interpretado. Afinal, o que não falta por aí é casos de logotipos desastrosos como veremos na imagem abaixo:

Ao analisar esse logotipo algumas pessoas tiveram a impressão deque o pediatra estava fazendo a criança… bem, acho que todos entenderam o motivo de termos que tomar bastante cuidado certo?

É isso ai pessoal, esse é o terceiro artigo da série de artigos “Conhecendo a Gestalt”, Quer conhecer mais sobre a Gestalt?
Leia o próximo artigo desta sério clicando aqui!

Então se leu, gostou e entendeu ajudem o blog a crescer compartilhando este artigo em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *