Estratégias de Marketing Digital

Estratégias de Marketing Digital
Estratégias de Marketing Digital
  1. Entendendo o Marketing Digital
  2. Benefícios do Marketing Digital
  3. Estratégias de Marketing Digital
  4. Plano de Marketing: como estruturar

Com o avanço da internet e das suas tecnologias surgiram inúmeras maneiras de fazer marketing digital, dessa forma trazemos para você algumas dessas maneiras.

Portanto, você precisa aprender a identificar quais estratégias combinam com as necessidades da sua empresa.

Atualmente existe uma enorme massa de conteúdo na internet, no qual, a maior parte deles estão de forma gratuita.

Com isso, o consumidor vem ficando cada vez mais exigente, de modo no qual ele vem buscando conhecer cada vez mais o seu produto ou serviço.

Dessa forma, mesmo parecendo ser algo ruim para as empresas, esse avanço da internet no abriu várias portas para aplicar o marketing digital de forma realmente eficaz.

Seguindo esse raciocínio, você só precisar criar conteúdo que chame a atenção do seu público e que sirva para tirar todas as suas dúvidas.

Porque assim você aumenta suas chances de atrair o público, conquistar mais clientes e aumentar a sua percepção de marca e entender o comportamento do consumidor.

Mas como saber a forma em que eu devo me posicionar e abordar meu público na internet? Então, continue lendo essa publicação para conhecer tudo de mais atualizado em termos de estratégias.

INBOUND MARKETING

O marketing de atração tem como principal objetivo fazer sua empresa ser encontrada pelas pessoas.

Com o inbound marketing você precisa compreender as necessidades do seu consumir e estabelecer um canal de comunicação, oferecendo ideias e soluções para seus problemas.

Atualmente existem inúmeras ferramentas que servem para fazer pesquisas e descobrir o interesse do seu consumidor.

Com isso, você só precisa usar essas ferramentas para saber qual tipo de conteúdo vai atrair melhor o seu público.

Quando esse marketing vira uma rotina, você cria uma audiência gerando um canal de comunicação direta com ela.

Em suma, sua empresa passa a conversar com o seu consumidor ao invés de apenas enviar mensagens.

O crescimento dessa audiência te ajuda a entender quais são os interesses do seu público, te possibilitando sair a frente para atendê-los.

A melhor forma de atrair o seu publico é através da geração de conteúdo, ou seja, oferecendo informações que realmente possa ajudar a solucionar os problemas do seu consumidor.

Para isso contamos com o Marketing Content que veremos a seguir.

MARKETING CONTENT

Assim como o anterior, esse marketing também é focado no conteúdo. Dessa forma seu principal objetivo é posicionar a sua marca no lugar e no momento certo da jornada de compra do consumidor.

Muitos consumidores estão eventualmente procurando soluções para seus problemas na internet, e é exatamente essa brecha que você deve aproveitar.

Por isso, o Content Marketing é o processo de publicar informações relevantes e valiosas com a finalidade de atrair, converter e encantar sua audiência!

Em suma, quando essa estratégia é bem aplicada ela auxiliar a triplicar os acessos a sua empresa na internet.

Além disso, traz muitos outros benefícios, como: reconhecimento da marca, criação de autoridade e valor de mercado.

Mas para fazer isso você precisa propagar seu conteúdo nas mais diversas regiões da internet que atraiam a sua persona.

Bem como métodos como blogs, vblogs, site da empresa, perfis nas redes sociais são fundamentas para a aplicação correta dessa estratégia.

Por isso, vamos explicar para você como e porque você deve usar esses canais de conteúdo em seu marketing.

BLOG

Eventualmente muitos acreditam que o blog é um canal desnecessários e acabam não investindo nessa plataforma por considerarem um “custo”.

Portanto, o blog é a “casa” do marketing de conteúdo. Isso porque essa plataforma é um canal exclusivo de comunicação com seu público, sem as interferências e limitações de canais como redes sociais por exemplo.

Dessa forma, você pode publicar o que quiser da forma que quiser no horário que você desejar. Além do fato, de que redes sócias tem tempo de validade e seu conteúdo ali será esquecido, enquanto com um blog não enfrentamos esse problema.

Devido a facilidade em editar e administrar um blog, ao mesmo tempo pequenas e grandes agencias conseguem aplicar uma estratégia rápida, prática e econômica.

Além disso, blogs são ótimas ferramentas de otimização de conteúdo para melhorar o ranqueamento do seu site em mecanismos como o google. Assim sendo, melhorando a visibilidade e aumentando o poder de atração do público para o seu negócio.

Assim também, você pode começar utilizando o Medium e o LinkedIn Pulse para construir a sua audiência, porém, com a desvantagens de não serem domínios próprios. Sendo assim, contendo um poder menor de raqueamento, mesmo sendo mais fáceis de serem acessados.

[the_ad id=”1860″]

SITE INSTITUCIONAL

Assim como um blog, muitas empresas acham que ter um blog ou até mesmo uma página nas redes sociais já é o suficiente.

Apesar de tudo isso ser bastante importante, ainda assim, não exclui a necessidade de um site institucional.

Primeiramente, esse canal de comunicação aumenta a credibilidade da sua marca. Afinal, o site institucional é o cartão de visitas da sua empresa na internet.

Quando as pessoas procurarem sua empresa na internet, elas precisam sentir segurança, assim também, precisam sentir que sua marca é séria e segura.

Além disso, esse site se torna mais um canal no qual as pessoas podem te encontrar, ajudando a melhorar seu ranqueamento nos buscadores.

Dessa forma é fundamental que suas ações de marketing direcionem o consumidor para um canal onde ele possa solicitar produtos, tirar duvidas e consumir. Por isso, sem sombra de dúvidas esse canal é o site institucional!

REDES SOCIAIS

Definitivamente, esse canal é um dos canais que mais geram interação entre pessoas e marcas, aliás, esse é o objetivo das redes sócias: comunicação, influência e diálogo.

Por isso, ter uma página nas redes socais mais acessadas pelo seu público é fundamental, seja para prover ações e conteúdos ou apresentar a sua empresa.

Até porque, esse se tornou um ponto fundamental para o consumidor na hora de escolher uma marca.

Enquanto isso os consumidores estão buscando marcas e produtos no qual eles se identifiquem com mais valores e o ideal por trás da marca. E as redes sociais são os canais perfeitos para que isso aconteça.

De fato, não é apenas está visível nas redes sociais, é se cultivar e manter em evidencia nas mesmas.

E para isso, as estratégias das redes socais tem várias finalidades, pois, são importantes para o branding, o buzz e até mesmo a geração de tráfego e conversões.

Em suma, você precisa conhecer algumas estratégias que podem ser aplicadas nas suas redes sociais, contudo, separamos algumas para você:

DEFININDO UMA ESTRATÉGIA PARA SOCIAL MÉDIA

As estratégias para redes sociais devem gerar trafego para o seu site, como também se tornar um canal de divulgação da sua marca.

Para compreendermos melhor, vamos analisar um passo a passo:

1 Estabeleça objetivos e metas
2 Busque as Redes Sociais Corretas
3 Cuidado ao Criar o Perfil
4 O Benchmarking
5 Definindo um plano e calendário editoral
6 Evolua sempre

Enfim, ainda não pensou na Identidade da sua marca? Então, uma boa ideia é utilizar cores que façam contrastes com as cores da rede social escolhida por você. Obs: Portanto que essas cores não fujam do objetivo da sua marca.

E-MAIL MARKETING

Antes de mais nada, o e-mail marketing é o processo de enviar mensagens com fins comerciais para um grupo seleto de pessoas obtidos por sua marca na internet.

Alguns dos objetivos para usar essa estratégia é para fortalecer sua marca, vendas e comunicação com clientes em potencial.

É o seu canal de mensagem direta, essa ferramenta pode trazer resultados inigualáveis. Inclusive você pode segmentar as suas listas de diversas formas para redirecionar cada conteúdo para cada público especifico, seja por taxa de abertura de e-mails, repostas, interesse em um conteúdo e etc.

CONSTRUINDO UMA LISTA DE E-MAILS

A principio, para criar uma boa estratégia você precisa construir sua lista de e-mails, ou seja, conquistar os contatos das pessoas que receberam seu conteúdo. Então vamos aprender?

1 Software para gerenciar a lista
2 Crie uma oferta como uma newsletter
3 Insira um formulário
4 Crie mensagens cativantes

TIPOS DE E-MAIL

Como dito anteriormente o e-mail é um canal de comunicação direto com seu cliente, no entanto, esse meio é uma forma bilateral. Afinal, quem recebe os e-mails pode responde-los certo?

Dessa forma, existem inúmeras formas que você pode enviar os e-mails onde cada qual contenha uma finalidade diferente em relação aos seus leads.

E-MAIL INFORMATIVO

Como o próprio nome sugere, esse tipo de e-mail tem como principal objetivo passar uma informação relevante para os contatos.

Nesse tipo de e-mail é fundamental que ele seja o mais curto possível, buscando enviar o máximo de informações o quanto antes.

E-MAIL DE NUTRIÇÃO

O principal objetivo desse tipo de e-mail é influenciar o leitor a tomar uma ação específica no seu site ou blog.

Às vezes o cliente precisa daquele “empurrãozinho” para concluir a jornada de compra. Por isso, a nutrição de leads é uma ótima forma de acelerar esse processo.

Além do mais, você pode usar essa mensagem para levar o usuário para o seu domínio e oferecer conteúdo que o leve a prosseguir no funil de vendas.

E-MAIL EDUCACIONAL

Esse tipo de e-mail é o principal motivo que leva o usuário a se cadastrar em sua lista, por isso, esse deve ser o tipo mais usado em sua estratégia.

O principal objetivo desse e-mail é levar soluções para os principais problemas e duvidas de seus leads.

Então, envie posts relevantes, materiais exclusivos, conteúdo selecionado por você e tudo que esteja relacionado a busca da sua audiência.

E-MAIL TRANSACIONAL

Esse tipo de e-mail tem como objetivo a transação ou oferta para sua audiência, por isso, que ele deve ser usado com muita cautela e sem exagero.

O ideal é você filtrar a sua lista e enviar esse tipo de e-mail apenas para aqueles realmente interessados em seu produto/serviço, ou seja, os personas.

Além do mais, esse e-mail deve ser focado na conversão, por isso utilize um bom tom de voz, call-to-action e link direto!

NEWSLETTER

A Newsletter é justamente a assinatura da sua lista. Quando o usuário a assina ele espera receber suas mensagens com uma determinada frequência.

Imagina um jornal que você assina e pode ofertar conteúdos, divulgar materiais, escrever mensagens e dialogar com seus assinantes.

[the_ad id=”1858″]

SEO

Search Engine Optimization é a tática de ser encontrado pelos buscadores de forma orgânica, ou seja, sem precisar pagar por anúncios. Por isso o SEO é fundamental em qualquer estratégia de marketing digital.

Enfim, os buscadores esperam oferecer os melhores resultados para a experiência do usuário. Então, você precisa buscar as melhores táticas para mostrar aos buscadores que o seu site prover a melhor experiência e, assim, melhorar o seu ranqueamento.

Dessa forma, otimizar suas páginas significa torna-la compreensíveis tanto para o usuário quanto para os crawlers. Sobretudo, você tem que combinar a sua performance com diversos fatores de ranqueamento.

Por isso, veremos dois grupos de fatores de ranqueamento a seguir:

SEO ON PAGE

Bem como esses são os otimizados dentro de suas páginas, logo sendo, título, meta-descrição, linkagem interna, uso de heading tags e etc. Essas otimizações servem para melhorar a experiência do usuário, mas principalmente é lido pelos crawlers, como o Google Bot.

Com isso, entendemos que não é apenas ter um bom conteúdo, mas é preciso demostrar isso aos crawlers por meios de estruturas de dados. Assim também é preciso usar o código para referenciar o seu título, seus meta atributos, suas imagens, hiperlinks.

SEO OFF PAGE

Contrários aos fatores anteriores, esses fatores são externos tais como, tempo de carregamento do site, seus parâmetros de segurança, links, recibo e etc.

SEM

Search Engine Marketing é uma estratégia bem parecida com o SEO, no entanto, essa estratégia é realizada por meio de anúncios pagos.

Quando você realiza uma pesquisa no google ele nos retornar uma lista de links uteis, onde alguns deles são anúncios.

Por isso, em momento nenhum você deve pensar em descartar essa estratégia para usar apenas o SEO, pois, até mesmo o SEO está contido no SEM!

Sobretudo existe uma enorme concorrência na internet e para não ficar para trás você tem que agir de todas as formas. Dito isso o SEM é primordial na sua estratégia pois ao exibir anúncios ou links orgânicos o foco dos motores de busca está na preocupação com a experiencia do usuário.

Além do mais, mídias pagas oferecem oportunidades únicas de crescimento, pois assim, com as ferramentas de analytics você encontra caminhos para um retorno sobre investimento positivo.

Por isso que investimentos em anúncios da internet podem trazer mais lucros do que custos e para entendermos melhor vamos aprender um pouco mais a seguir:

PUBLICIDADE

Portanto existem 3 tipos de mídias, sendo essas:

1 Mídia Adquiridas
2 Mídias Possuídas
3 Mídias Pagas

Essas 03 combinações de mídia definem o melhor jeito de conquistar sua audiência, por isso, todas elas são fundamentais.

De fato, os resultados orgânicos são ótimos a longo prazo, portanto, não tem comparação com a velocidade dos anúncios pagos.

Por isso, vamos conhecer alguns desses anúncios:

PAY-PER-CLICK (PPC)

Esse tipo de anuncio é cobrado mediante o número de cliques recebidos. O exemplo mais comum de PPC são os anúncios em buscadores como o Google, Bing e etc.

Quando você realiza uma pesquisa no google, por exemplo, aparecem links orgânicos e pagos.

Ao anunciar dessa forma, você precisa estar atento e posicionar o seu anuncio utilizando palavras-chave e variações delas.

Sendo assim, quando o usuário realizar uma pesquisa, encontrará esses links patrocinados na SERP.

DISPLAY ADS

Esse anuncio é uma mistura de imagem e texto, geralmente esse tipo de anuncio não aparece nas pesquisas, mas sim em sites que fazem parte de uma rede de anunciantes.

RETARGETING

Esse tipo de anuncio aparece depois que o usuário realiza uma visita em um site ou prática uma determinada ação. Assim também, seu anuncio é lembrado pelas pessoas, como também, são guiadas para o funil de vendas.

Ao visitar um determinado site, é provável que mais anúncios dele apareçam para você quando você visitar sites que façam parte da mesma rede.

PROMOÇÃO DE CONTEÚDO

Esse tipo de anuncio é ideal para quem faz marketing de conteúdo. Atualmente a internet está repleta de conteúdos significativos e se destacar pode ser uma tarefa difícil.

Claro, existem várias formas de divulgação gratuita, um exemplo simples são as redes sociais, mas se você quiser acelerar o processo essa é uma boa opção.

Dessa forma, você ganha uma exibição privilegiada nos buscadores e redes sociais, além de conseguir segmentar o público de forma correta.

ANÚNCIOS EM REDES SOCIAIS

Da mesma forma que existem anúncios em buscadores, também existem em redes sociais. Bem como o Facebook que possui outras mídias como o instagram, tem o seu próprio sistema de Ads.

Sendo assim, suas preferencias, interesses e perfis visitados, a rede exibirá anúncios específicos para cada usuário. Enfim, cada uma das mídias sociais possuem diferentes opções de segmentação, que faz toda a diferença em sua performance de anúncios.

MARKETING DE AFILIADOS

No Marketing Digital você pode vender seus produtos por meios de afiliados, embora esses são uma rede de sites e blogs que comercializam o seu produto por uma comissão.

Assim também, se você é dono de um blog ou site e recebe um trafego desejável, você pode ser remunerado ao facilitar ou gerar vendas de um produto, seja por meio de banners ou conteúdo patrocinado.

GESTÃO DE LEADS

Também é possível rastrear e levar clientes desde a primeira conversão à venda e ao pós-venda.

Bem como gestão de aquisição de clientes ou gestão de contatos, a gestão de leads pode ser confundida com nutrição de leads. Por isso, veremos que a nutrição de leads compõe a gestão de leads.

1 Geração de Leads
2 Geração de Leads Qualificados
3 Qualificação de Leads
4 Nutrição de Leads

Logo, à medida que sua base de leads cresce, seu processo de gestão precisa se tornar escalável.

Uma base pode conter milhões de contatos, por isso pode haver uma necessidade de ter que lidar com sistemas mais robustos, mecanismos complexos de rastreamento de atividades e padrões das mensagens enviadas.

Além disso, mesmo após a venda, os clientes não deixam de ser leads dentro da base. Por isso, é preciso encontrar mecanismos de upsell, cross-sell e retenção de clientes.

Dessa forma, é preciso deixar claro que o funil de vendas não termina na venda, mas sim, quando o consumidor se torna defensor da sua marca.

Por isso, para criar mensagens customizadas, segmentas e de acordo com diversos perfis de contatos em sua base, é necessário recorrer a tecnologia.

Lembrando que, quanto maior é a sua base, mais complexa fica a administração da mesma e por isso automações são essenciais para a sua performance.

[the_ad id=”1860″]

AUTOMAÇÃO

Definitivamente, gerir uma grande base para se comunicar com milhares de pessoas é preciso organizar e rastrear todos os registros.

Por isso a automação de marketing é uma tecnologia do marketing digital que torna possível agilizar todas essas necessidades.

Geralmente esses softwares possuem soluções para criar fluxo de trabalho e comunicação como se fosse uma mistura de armazenamento, análise de dados e engajamento de contatos.

Tornando possível segmentar a sua base em relação ao perfil, comportamento e ações realizadas. Para cada um desses critérios a automação fornece um incentivo para a conversão e encantamento do usuário.

Por isso, a competição pelas melhores ferramentas de automação vem crescendo muito nos últimos anos, provando ser um mercado promissor.

CALCULANDO A RELEVÂNCIA

Dessa forma é aqui você define quais são os resultados mais confiáveis. Dessa forma é preciso conter uma população definida e exemplos de tamanho significativos para conduzir esses testes.

Isso pode ser algo muito difícil. Em um exemplo pequeno, os resultados se tornam muito sensíveis a variação, seja positiva ou negativa. Já um exemplo muito grande pode ser um desperdício de tempo e recursos com testes, mesmo não sendo ruim estatisticamente.

OTIMIZAÇÃO DE CONVERSÃO – CRO

A conversão é a arte de trazer o publico da sua vase de contatos e faze-lo chegar a ultima etapa do funil de vendas.

A otimização de conversão tem como objetivo descobrir onde as conversões não estão sendo aproveitadas corretamente em um blog ou site.

Para descobrir quais modificações fazer para aumentar as taxas de conversão você precisa realizar um diagnóstico lógico. Que vamos ver a seguir:

Fase de pesquisa, Fase de hipótese, Fase de priorização, Fase de teste e Fase de aprendizado

Vamos ver com mais detalhes?

LEVANTANDO HIPÓTESES

Assim também os CROs possuem meios para obter dados em todos os canais. Ferrametas como o Google Tag Manager permitem a instalação de aplicativos que monitoram os usuários em múltiplos sites e blogs ao mesmo tempo,

Dessa forma você consegue entender o motivo de alguém visitar o seu blog e não seguir no funil de vendas. Portanto basta criar ações focadas nas pessoas que realmente querem participar da sua rede.

PRINCIPAIS MÉTRICAS

Assim que você levantar as hipóteses chega a hora da mensuração e isso não é algo muito difícil.

Com as ferramentas corretas, você pode obter todo tipo de dados, por isso, faz-se necessário uma filtragem para não ficarmos perdidos. Dessa forma olhar para os dados corretos vai nos economizar tempo e consequentemente dinheiro.

Obviamente você deseja aumentar a sua receita e conquista bons clientes e para isso é preciso descobrir o que gera mais receita e aplicar em todas as etapas da jornada de compra.

Por isso que no marketing você pode dividir suas métricas de acordo com o funil de vendas, da atração até o pós-venda!

MÉTRICAS DE CONVERSÃO

O fato é que existe uma relação direta entre a quantidade de conversão com a receita gerada pelo seu negócio.

Portanto qualquer pagina existe uma infinidade de razões na qual os usuários não convertem para o seu funil.

Então, vamos aprender quais pontos importantes a melhoria de conversão atinge diretamente?

Números de Leads, Custo de Lead, Números de Usuários e taxa de conversão de leads para leads qualificados para venda.

MÉTRICAS DE RECEITA

Essas métricas devem ser observadas junto com as métricas de conversão, pois, o objetivo da conversão é levar o usuário a compra já aqui diferenciamos por metodologia.

  • Custo de aquisição de cliente: Toda estratégia gera um custo seja em tempo ou dinheiro, ou até mesmo outros recursos. Por isso, é preciso calcular os gastos para adquirir um novo cliente.
  • Lifetime Value: O LTV representa a receita média gerada pelo cliente em seu ciclo de vida.
  • Numero de clientes: Como se trata de funil, é esperado que o número de clientes seja bem menor do que o de leads. Por isso, essa métrica responde quais são os pontos de conversão que geram mais clientes e se essa quantidade convém com a receita.
  • Lucro: Consequentemente a otimização da conversão gera um impacto direto no lucro. Esse número é quem vai definir se seu investimento resultou em lucro ou prejuízo.

CRIANDO TESTES

Com o avanço da internet, igualmente das redes socias, realizar testes já virou uma arte. Atualmente você pode realizar dezenas de testes ao mesmo tempo.

Por isso, a fase de testes pode ser dividida em várias fases menores.

Em resumo, você realiza pequenas tentativas em diversas hipóteses para coletar resultados. Logo após a coleta você filtra os melhores resultados para levar adiante.

Em seguida, você determina hipóteses de como os melhores resultados podem ser trabalhados para gerar mais resultados e reiniciar o ciclo.

Dessa forma, quando os melhores resultados estiverem ainda melhores é que você terá provas suficientes de melhorias definitivas a serem implementadas.

ANALISANDO RESULTADOS

Em suma essa fase é uma das mais complicadas. Não tanto pela visualização dos dados, mas também pela responsabilidade no processo. Por isso para obter resultados confiáveis é preciso:

  1. Configurar todas as etapas de conversão: Além de envolver muitos softwares, também é preciso assegurar que os resultados estão corretos, pois, um erro pode confundir toda a análise dos dados.
  2. Olhar para as métricas corretas: Portanto leads não significam mais receita. Por outro lado, leads se tornam clientes, mas leads que se tornam clientes cujo custo de aquisição é muito alto nem sempre é um bom negócio. Isso varia em cada segmento mas somente analisando os dados que podemos definir os melhores parâmetros.
  3. Definir quais ações tomar: Analisar os resultados de forma incorreta pode levar a ações ineficientes ou prejudiciais, ou pior, confundir totalmente a sua equipe de marketing.

Por isso é preciso verificar todos os pontos de conversão, garantir que as informações estejam corretas na CRM ou software de automação de marketing. Além disso, questionar até mesmo as suas hipóteses mais obvias.

Agora vamos conhecer outros canais que podem ser utilizados em seu marketing?

PODCASTS E POSTS EM AÚDIO

Conteúdo em áudio está virando uma tendência cada vez maior, principalmente com a popularização de podcasts.

Eles permitem mais facilidade de consumo por parte do usuário, já que podem ser acessados. Por exemplo, um dispositivo móvel para ouvir enquanto está praticando exercícios, andando, ou até mesmo no computador.

Além do mais, Áudio Marketing é uma grande aposta do futuro, principalmente com o surgimento de tecnologia de assistência virtual como Cortana e Alexa.

FERRAMENTAS E APPS

Aplicativos são superinteressantes para diversos nichos. Com eles temos uma maior interação entre usuário e marca, além de ser um espaço exclusivo da empresa.

Com eles você pode incentivar o usuário a ficar mais tempo em contato com seu domínio, aumentando o valor percebido pelo público.

NOTIFICAÇÃO PUSH

São ferramentas que melhoram o desempenho do seu site. Basicamente, elas funcionam como pequenos alertas clicáveis que aparecem no dispositivo dos usuários inscritos.

Além do mais, essas notificações podem conter CTAs para blogs, landing pages, entre outras estratégias que atraiam o publico para o seu funil.

CHATBOTS

Em suma são robôs de comunicação e automação, são ótimas ferramentas para adicionar na sua estratégia.

Além de melhorarem a otimização do atendimento ao cliente em sites e redes sociais, esses bots podem ser utilizados para melhorar o relacionamento com seus leads e clientes, divulgar informações importantes e até mesmo gerar vendas.

BLOGS E SITES PARCEIROS

Publicar materiais com links para o seu domínio em outros blogs, também é uma tática eficiente do marketing digital.

A quantidade de backlinks são fundamentais e importantes fatores que influenciam o ranqueamento no Google.

Dessa forma você pode criar um conteúdo relevante para publicar no blog de terceiros, beneficiando a ambos.

Ufa, por hoje é isso aí pessoa, no próximo artigo dessa sequencia nós vamos aprender como estruturar seu plano de marketing digital. Até a próxima!

Atualizado em Por

3 comentários em “Estratégias de Marketing Digital

  1. Pingback: Entendendo o Marketing Digital: O que é e seu conceito! - George Design

  2. Pingback: BENEFÍCIOS DO MARKETING DIGITAL - George Design

  3. Pingback: A importância de ter um Site ou Blog na internet! - George Design

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *